Microwedding: conheça a tendência da vez!

Mesmo com a chegada das vacinas no país, quase um ano depois do início da pandemia, em razão do COVID-19, percebemos o cenário mundial se adaptando a uma realidade que não parece tão próxima de acabar. A economia, as políticas, os mercados e, como não poderia deixar de ser, os comportamentos mudaram. E isso é muito perceptível, inclusive, quando falamos sobre os casamentos que aconteceram ou ainda vão acontecer nesse período.

Não à toa, por causa das restrições e protocolos de segurança – e também do receio de protagonizar um grande aglomeração –, os noivos que não abrem mão de se casar na data combinada encontraram um novo caminho para dizer sim: o microwedding. Semelhante ao miniwedding, esse “novo” formato traz como característica principal o intimismo, a personalização e a pouca quantidade de convidados – geralmente, a lista se fixa entre 10 e 40 pessoas –, o que garante um maior contato com cada familiar e amigo presente e, ao mesmo tempo, é um facilitador na hora de seguir as medidas de segurança exigidas em cada evento social.  

E se engana se você acredita que ele difere das grandes produções quando falamos a respeito dos serviços utilizados, viu? Mesmo sendo mais enxuto, um microwedding pode (e deve!) ter todas as regalias, tradições e protocolos de um “casamento tradicional” – e isso inclui cerimonial, decoração, bufê, openbar, bolos, doces, pista de dança, véu, grinalda, terno e tudo o que mais os nubentes desejarem. A dica principal dos profissionais, entretanto, acontece somente em relação ao local em que o casório vai acontecer. O mais indicado por eles é escolher um local menor ou até mesmo reservar apenas um dos salões da casa de festas, e não ela como um todo. Aqui no Espaço Lamartine, por exemplo, existem várias opções adaptáveis a você e ao seu evento!

Também vale destacar que é uma mega opção para aqueles que têm restrição de data e horário – mais uma vez usamos nossa casa como referência, já que recentemente abrimos nossas portas para eventos menores e mais aconchegantes a serem realizados em datas alternativas – e/ou que precisam ter um orçamento mais reduzido, uma vez que em uma festa menor, os gastos consequentemente se tornam menores também. Ou seja: é mais uma forma, modelo e estilo de proporcionar aos casais o sonho de subir ao altar – e festejar!

Agora conta para gente: há alguma dúvida de que o microwedding veio para ficar?!

Gostou das dicas do Espaço Lamartine? Acompanhe muito mais aqui no blog!


Fotos: Reprodução da Internet